Pesquisar no blog

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O QUE É UMA BACIA HIDROGRÁFICA


Conceito de Bacia Hidrográfica
A bacia hidrográfica de um determinado rio ou curso de água, designa uma região cujas águas das chuvas escorrem para esse mesmo curso de água e seus afluentes e sub-afluentes. A formação das bacias hidrográficas ocorre devido aos desníveis do terreno que orientam a drenagem das águas numa determinada direção. Todas as bacias hidrográficas de uma determinada região estão separadas topograficamente entre si pelos chamados divisores de águas, sendo possível dividir, através desses divisores, todo o território em bacias hidrográficas.
Os principais elementos componentes das bacias hidrográficas são os "divisores de água" – cristas das elevações que separam a drenagem de uma e outra bacia, "fundos de vale" – áreas adjacentes a rios ou córregos e que geralmente sofrem inundações, "sub-bacias" – bacias menores, geralmente de alguma afluente do rio principal, "nascentes" – local onde a água subterrânea brota para a superfície formando um corpo d'água, "áreas de descarga" – locais onde a água escapa para a superfície do terreno, vazão, "recarga" – local onde a água penetra no solo recarregando o lençol freático, e "perfis hidrogeoquímicos" ou "hidroquímicos" – características da água subterrânea no espaço litológico.
Às vezes, as regiões hidrográficas são confundidas com "bacias hidrográficas". Porém, as bacias hidrográficas são menores – embora possam se subdividir em sub-bacias (por exemplo: a bacia amazônica contém as sub-bacias hidrográficas dos rios Tapajós, Madeira e Negro), e as regiões hidrográficas podem abranger mais de uma bacia.
De acordo com a Resolução CNRH n.º32 de 15/10/03, do Conselho Nacional de Recursos Hídricos, o Brasil está dividido em regiões hidrográficas denominadas: região hidrográfica Amazônica, região hidrográfica do Tocantins-Araguaia, do Atlântico Nordeste Ocidental, do Parnaíba, Atlântico Nordeste Oriental, do São Francisco, do Atlântico Leste, do Atlântico Sudeste, do Paraná, do Uruguai e a região hidrográfica do Atlântico Sul.
Já as bacias hidrográficas são inúmeras, mas as quatro principais bacias hidrográficas do Brasil são: a bacia Amazônica, do Tocantins, bacia Platina (Paraná, Paraguai e Uruguai) e a bacia do rio São Francisco. Juntas, elas cobrem cerca de 80% do território brasileiro, porém de forma bastante irregular.
A bacia Amazônica responde sozinha por 70% da disponibilidade de recursos hídricos no Brasil enquanto que as bacias da região sudeste respondem por apenas 6%. Assim, as bacias da região sudeste estão sendo usadas no seu limite uma vez que abastecem mais de 42% da população brasileira.
A Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas é ainda, a maior e mais extensa rede hidrográfica do mundo com uma área total de 6.110.000 km² desde sua nascente nos Andes Peruanos até sua foz no Atlântico na região norte do Brasil. Ela é considerada uma bacia continental por se estender sobre diversos países da América do Sul.
Outras bacias hidrográficas importantes do mundo são a bacia hidrográfica do Rio Saint Lawrence, que faz divisa dos EUA com o Canadá e dá origem ao maior sistema de lagos interiores do mundo, os "Grandes Lagos"; e a bacia dos rios Tigre e Eufrates consideradas o berço da civilização.


  PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI E AQUI

ÁRVORE É SINÔNIMO DE VIDA



Uma árvore, por si só, pode nos trazer muitos benefícios. Desde a sombra aconchegante, até a folha de papel. AQUI ESTÃO ALGUNS DOS MOTIVOS PARA VOCÊ PLANTAR NÃO UMA, MAS VÁRIAS ÁRVORES, E AJUDAR A NATUREZA!

O CORPO HUMANO


O corpo humano é constituído por diversas partes que são inter-relacionadas, ou seja, umas dependem das outras. Cada sistema, cada órgão é responsável por uma ou mais atividades. Milhares de reações químicas acontecem a todo instante dentro do nosso corpo, seja para captar energia para a manutenção da vida, movimentar os músculos, recuperar-se de ferimentos e doenças ou se manter na temperatura adequada à vida.
Há milhões de anos, o corpo humano vem se transformando e evoluindo para se adaptar ao ambiente e desenvolver o seu ser. Nosso corpo é uma mistura de elementos químicos feita na medida certa. As partes do corpo humano funcionam de maneira integrada e em harmonia com as outras. É fundamental entendermos o funcionamento do corpo humano a fim de adquirirmos uma mentalidade saudável em relação a nossa vida.
Cada pessoa é um ser único, diferente de todos os outros seres em muitos aspectos, como é o caso da aparência externa. Mas o corpo humano é formado basicamente pelas mesmas estruturas e somos todos influenciados pelo ambiente em que vivemos. Essa influência vem do meio social, da cultura de que fazemos parte e também das relações afetivas que vivenciamos.

  PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI E AQUI







 

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

CONSTRUINDO UMA COMPOSTEIRA

As plantas obtêm a maior parte de seus nutrientes, do composto orgânico que se decompõe no solo.

Ao adicionar mais húmus ao solo, mantendo uma composteira, você revitaliza seu jardim e pode reduzir em até 30% a quantidade de dejetos que vai para o aterro sanitário.

Uma composteira é um local onde o material orgânico, junto com folhas secas ou grama, pode ser transformado em adubo para seu jardim. O uso de composteiras é indicado para quintais, varandas de apartamentos ou mesmo garagens, pois ocupam uma superfície pequena. A compostagem cria um material super nutritivo que auxilia as plantas no seu desenvolvimento e crescimento, evita o surgimento de pragas e doenças, além de fornecer nutrientes importantes para o solo. Ela aumenta também a capacidade da terra filtrar mais água, reduzindo erosões; estimula o desenvolvimento das raízes, que se tornam capazes de absorver uma quantidade maior de água e nutrientes; e equilibra a temperatura e o nível de acidez do solo.Antes de qualquer coisa, esqueça a idéia de que fazer um composto é algo difícil e que necessita de muito espaço. Também esqueça que ele é algo sujo e que pode atrair animais indesejados. Feito da forma correta, um composto lhe trará muitos benefícios sem causar nenhuma dor de cabeça.Comece pela escolha do local. Ele deve ser de fácil acesso; a água deve chegar fácil para molhar as pilhas; e o solo tem que ter uma boa drenagem. Também é preferível que as composteiras sejam montadas em locais com sombra e protegidas de vento intenso, pois resseca o material.

CUIDADOS
Alterne os materiais orgânicos com terra ou adubo pronto até que a pilha fique bem alta, com aproximadamente 1,5 metros. Regue o recipiente de compostagem regularmente para manter o composto umedecido e remexa o material todos os dias ou a cada dois dias, para assegurar o fornecimento adequado de oxigênio.
À medida que você adiciona novas matérias orgânicas e remexe o composto, você estará misturando o lixo intacto com camadas parcialmente decompostas. O material quase acabado assentará no fundo porque as partículas são menores. Dessa forma, é dali que você deverá retirar o composto pronto.
Para avaliar se já está no momento certo, verifique se a temperatura está adequada (ela deve girar em torno de 38ºC) e se ainda é possível visualizar algum material parecido com o lixo que foi depositado (nesse caso, é melhor esperar mais um pouco). O volume do material também deve estar reduzido, a cor dever ser marrom escuro ou preto, a textura macia e o cheiro deve ser de terra.

OS PREPARATIVOS

  • Se possível, faça a composteira perto da cozinha; assim fica mais fácil o descarte de restos de comida.
  • Use, por exemplo, uma lixeira de plástico velha para fazer a composteira – uma opção fácil e econômica. Retire o fundo, finque a lixeira no solo e mantenha-a coberta com a tampa.
  • Para ajudar na drenagem e fornecer acesso aos organismos do solo, posicione a lixeira numa área plana e bem drenada, de forma que ela fique em contato com a terra.
  • Se você fizer sua própria composteira, construa uma estrutura de quatro lados, aberta no topo, com pelo menos um metro de altura. Um lado deve ser fácil de remover, para que você possa revolver a pilha e recolher o composto pronto.
  • Se você decidir comprar uma composteira, opte por um misturador de plástico. É um tambor que, quando gira, oxigena o composto de forma bem eficiente. Um misturador cheio produz composto de boa qualidade rapidamente. Se você descarta com regularidade uma grande quantidade de material, compre um bem grande.
  • Certifique-se de que sua composteira, misturador ou lixeira fique na sombra durante o dia, porque o húmus não deve ressecar com rapidez, nem a temperatura deve se elevar muito para que os organismos do solo não morram.
  • É bem fácil de fazer. Sem contar que, destinando esse tipo de resíduo corretamente em casa, o cidadão contribui com a redução da montanha de lixo orgânico nos aterros públicos. Esse lixo deve ser revirado semanalmente no pátio de compostagem, para ser removido, o que muitas vezes ocasiona mau cheiro, importunando os moradores e transeuntes das redondezas. 
Veja abaixo o passo-a-passo para construir uma composteira:

1- Escolha um canto no seu quintal, de preferência sombreado;
2- Faça um buraco ou construa um reduto usando materiais como bambu, madeira velha, tela de galinheiro, blocos ou tijolos (sem cimentar);
3- Deposite na composteira o material orgânico, já separado lixo seco;
4- Cubra o resíduo com folhas, grama ou com serragem, esterco seco, cama de animais, até que não dê para ver o material mais úmido (restos de alimentos) embaixo;
5- Regue o monte para umedecer essa camada de cobertura mais seca. Em época de chuva, cubra a composteira com tábuas, telhas ou plástico para não encharcar. Essa cobertura também protege o monte da radiação solar;
6- A cada dois ou três dias, areje bem o monte, passando todo o material de um lado para o outro, com um garfo. Após estes revolvimentos o material esquenta, indicando que a decomposição está ocorrendo corretamente. A qualquer momento você pode adicionar mais material orgânico à composteira, repetindo a etapa.

Fungos, tatuzinhos, besouros, piolhos-de-cobra, minhocas e trilhões de bactérias estarão trabalhando para você, decompondo o material. Esses "bichinhos" são inofensivos e não se espalham para além do monte. Se, quando o composto estiver pronto, você quiser ensacá-lo para doar ou vender, peneire antes, devolvendo ao monte os bichinhos, para que eles possam continuar o trabalho de decomposição.

Preste atenção: se o monte está com a cor marrom café e cheiro agradável de terra; está homogêneo e não dá para distinguir os restos (talvez apenas um ossinho ou caroço mais duro) e se não esquentar mais, mesmo após o revolvimento, o composto está pronto para ser usado!


PROBLEMAS CONTORNÁVEIS




AQUÍFERO ALTER DO CHÃO - NORTE DO BRASIL

RIO DE 6.000 KM É DESCOBERTO EMBAIXO DO RIO AMAZONAS.

Pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) divulgaram oficialmente a descoberta do que afirmam ser o maior aquífero do mundo.

PLANO DE AULA - ROTEIRO TURÍSTICO


Roteiro turístico É um documento com descrição pormenorizada de um plano de viagem, onde o cliente (turista) tem a noção dos locais a serem visitados, principais horários pré-estabelecidos, serviços inclusos e o tipo de equipamento utilizado durante todo o percurso da viagem.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

PLANO DE AULA - ESCASSEZ DA ÁGUA DOCE NO MUNDO


Para entender a escassez de água  é preciso considerar que existem fatores geográficos, políticos e climáticos associados a esse problema.

PLANO DE AULA - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIRO


Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada.

PLANO DE AULA PRATICA INTERDISCIPLINAR - SOLO


PLANO DE AULA INTERDISCIPLINAR PARA AS DISCIPLINAS DE GEOGRAFIA, BIOLOGIA, QUÍMICA, PORTUGUÊS, MATEMÁTICA.

 
PALAVRAS CHAVES
Solo, meio ambiente, estudo cientifico,


OBJETIVOS
  • Atentar a desafios e ao trabalho em equipe;
  • Compreender os princípios de uma pesquisa cientifica;
  • Compreender e relacionar as diferenciações encontradas numa mesma localidade estudada;
  • Analisar e compreender a importância do solo para a sobrevivência dos seres vivos;
  • Desenvolver a capacidade de analise e compreensão dos fatos através da visão global;
  • Avaliar as consequencias de algumas ações para o meio ambiente sejam elas positivas ou negativas;
HABILIDADE E COMPETÊNCIAS 
  • Observar os solos de diferentes locais da escola;
  • Comparar as amostras e descrever suas características [ granulação, umidade, pH,etc.];
  • Coletar dados de maneira a incentivar a observação e investigação;
  • Sistematizar as informações utilizando diferentes linguagens como desenho, gráficos, registro fotográfico, relato de sensação[odor, cor, textura, etc];
  • Apresentar as informações coletadas, aprimorando a oralidade e desenvoltura dos educando;
  • Organizar dados utilizando a linguagem cientifica [ gráficos e tabelas];
MATERIAIS NECESSÁRIOS
  • Sacos plásticos [de preferência aqueles com zíper]
  • Etiquetas para identificação 
  • Kit de jardinagem[para cavoucar o solo]
  • Fita de pH ou pHgâmetro
  • Bandeja plástica
  • Jornal
  • Folha branca
  • Trena ou fita métrica [ para medição da área]
  • Luvas descartáveis 
  • Pote transparente com tampa
ESTRATÉGIAS


1)Formar grupo de 4 elementos
2)O professor deve criar as regras para a coleta:
  • Marcar a área de cada grupo, pelo menos 1m2 .
  • Cavoucar a uma profundidade de 10cm.
  • Coletar a amostra e acondicioná-la num saco plástico limpo.
  • Etiquetar com os dados:
  1. Local: sombreado ou não, presença de vegetação, área usada com via de locomoção, etc.
  2. Características: presença ou não de matéria orgânica, cor, cheiro e textura, umidade.
3) Fazer outra coleta em outro diferente, realizando o mesmo procedimento.
4)Levar as amostras para análise
  • Dividir cada amostra em 2 partes sobre uma folha de jornal,
  • Uma parte sobre uma folha branca para observar a granulação
  • O restante acondicionar num vidro transparente com tampa e completar com água na mesma proporção [ 50%].
  • Agitar o vidro e observar a presença de:
  1. Matéria orgânica[húmus] que ficara na superfície
  2. Areia ou argila que ficará no fundo
5)Registrar as observações. Descrever utilizando percentagem e proporção:
Ex. Foi introduzido .... gramas da amostra do solo num recipiente..[ descrever o tamanho do recipiente] que representou ....% do total. Depois foi colocado ......ml de água representando mais ....% total do recipiente. Após a agitação do vidro por 1 minuto observou-se que a matéria orgânica total representa ....% e a areia ou argila representa ....%. da amostra do solo estudado. Solo este localizado [ descrever a localização do solo]. Não esqueça: A mesma proporção do solo deve ser da água.
6)Fazer o mesmo procedimento com ambas as amostras.
7) Organizar os dados numa tabela

CONCLUSÃO DO ESTUDO
  • Promover a socialização das pesquisas com apresentação dos resultados em forma de seminário, onde cada grupo irá explicar os métodos utilizados e os resultados obtidos.
  • Elaborar um mural para expor os resultados dos trabalhos.
  • Entregar para o professor o relatório completo do experimento. 





 

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

ATIVIDADES INFANTIS

Desenhos para colorir /passsatempos  CLIQUE AQUI
Desenhos temáticos dos Estados brasileiros para colorir
Passatempos 
diversão
cruzadinha
cruzadinha 1 / 2 / 3 / 4 / 5 / 6 / 7 / 8 / 9 / 10 / 11/ 12




PRANCHA DE MAPAS PARA TRABALHAR EM SALA DE AULA


Uma grande ajuda para professores de Geografia que precisam de mapas para atividades com seus alunos, seja colorir, identificar os estados, os continentes e países, ou fazer exercícios de escala. Você poderá encontrar mapas de diversas abrangências geográficas.
Os links a seguir dará acesso a diversos tipos de mapas do território brasileiro e outros, para trabalhar em aulas de cartografia ou similar.  

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

SUSTENTABILIDADE - RESUMÃO

Segundo a Wikipédia, sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade. Sustentabilidade nos dicionários estará definida como a capacidade de ser sustentável. Mesmo parecendo uma redundância; esse conceito quando aplicado em relação à atuação humana frente ao meio ambiente em que vive é plenamente compreendido e se assenta como uma luva. Nesse contexto, sustentabilidade é a capacidade de um indivíduo, grupo de indivíduos ou empresas e aglomerados produtivos em geral; têm de manterem-se inseridos num determinado ambiente sem, contudo, impactar violentamente esse maio. Assim, pode-se entender como a capacidade de usar os recursos naturais e, de alguma forma, devolvê-los ao planeta através de práticas ou técnicas desenvolvidas para este fim. A partir dos diversos conceitos estudados, chega-se ao ponto de formular que a Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Ou seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável. 

Mas afinal de contas; O que é e o que quer dizer isso?
Desta forma, pode-se dizer que um empreendimento sustentável, devolve ao meio ambiente todo ou parte dos recursos que processou e garante uma boa qualidade de vida as populações que nele atuam ou que vivam nas imediações ou na área afetada pelo projeto. Garantindo assim, uma longa vitalidade e um baixo impacto naquela região durante gerações. Muito além das definições, o ideal de sustentabilidade total, onde toda a influência provocada, por um agrupamento humano ou em empreendimentos ainda é muito difícil. Mesmo assim, é importante ter em mente que adotar as práticas que transformem nossa presença em determinado lugar o mais sustentável possível é a única saída para determos a degradação ambiental que estamos experimentando nos últimos anos e as graves alterações climáticas que vemos causar grandes desastres em diversas partes do planeta. É necessário entender o que é sustentabilidade é muito mais conhecer seu significado bonito e orientado para empresas e organizações ligadas ao meio ambiente. É muito importante entender e saber que a adoção de práticas sustentáveis na vida de cada indivíduo é um fator decisivo para possibilitar a sobrevivência da raça humana e a continuidade da disponibilidade dos recursos naturais. Ao atuarmos de forma irresponsável e queimarmos indiscriminadamente nossos recursos naturais, sem dar tempo ao planeta para se recuperar, estamos provocando a escassez de recursos necessários a nossa sobrevivência e dificultando a vida de milhões de pessoas. Um exemplo clássico disso é a falta de água potável que muitas comunidades vem enfrentando em alguns países e que, se uma forma mais grave de escassez se manifestar, acabará causando guerras pela posse e conquista das fontes de água potável remanescentes. Se todos entendessem a importância da adoção de práticas sustentáveis desde muito cedo; todas essas alterações climáticas poderiam ser evitadas ou retardadas ao máximo e os recursos naturais estariam disponíveis e fartos por muito mais tempo. O que daria tempo para a humanidade buscar formas mais eficientes para resolver esses problemas em longo prazo. Ações aparentemente simples e de pouco impacto, quando tomadas por um grande número de pessoas, tornará a sustentabilidade uma realidade palpável e real em qualquer parte onde haja a presença humana e garantirá a sobrevivência de nossa espécie por muito mais tempo.

Organizações que preocupam com a sustentabilidade.

WWF-Brasil - "World Wildlife Fund" o que foi traduzido como "Fundo Mundial da Natureza".

É cada vez mais importante que as empresas tenham consciência de que são parte integrante do mundo e não consumidoras do mundo. O reconhecimento de que os recursos naturais são finitos e de que nós dependemos destes para a sobrevivência humana, para a conservação da diversidade biológica e para o próprio crescimento econômico é fundamental para o desenvolvimento sustentável, o qual sugere a utilização dos recursos naturais com qualidade e não em quantidade. O consumidor é cada vez mais consciente do peso ecológico e social de suas próprias escolhas. Assim, para a empresa garantir a satisfação dos consumidores ela terá, cada vez mais, que fornecer respostas coerentes a estes assuntos, reconhecendo a crescente sensibilidade do mercado às temáticas como a sustentabilidade e empenhando-se a atingir resultados positivos a favor do ambiente.  Empresas que queiram manter a competitividade ao longo prazo devem, portanto, responder às expectativas dos cidadãos-consumidores, valorizando o comportamento responsável. Para o WWF-Brasil a colaboração e as parcerias com o mundo privado representam um pressuposto essencial para um futuro sustentável, ajudando desta forma a trazer o conceito de sustentabilidade da teoria para a prática.




O Grupo Terra Viva - empresa familiar agrícola que gera valores nos campos social econômico, humano e ambiental de maneira sustentável, favorecendo o ser humano- tem em seus pilares que a sustentabilidade de seu desenvolvimento a médio e longo prazo resulta de 4 campos ou dimensões.




Para Grupo TERRA VIVA, os 4 campos da Sustentabilidade são definidos assim:
SUSTENTABILIDADE  ECONÔMICA

A dimensão econômica do desenvolvimento sustentável se refere aos efeitos das atividades da organização sobre as circunstâncias econômicas das partes interessadas e sobre os sistemas econômicos em nível local, nacional e mundial*.
= Gerar bons resultados para investir na  manutenção, inovação,  desenvolvimento e crescimento do próprio empreendimento, bem como  remunerar  seus  Colaboradores,  Fornecedores e  Acionistas adequadamente, produzindo com responsabilidade  sócio-ambiental e  atendendo às  necessidades  do  cliente/ consumidor.

=Focar a qualidade, a produtividade, o controle dos custos e o bom atendimento ao cliente, através do domínio técnico, da  busca de  processos e produtos cada vez mais sustentáveis** e do comprometimento consciente de todos visando bons resultados positivos.

=Ser  co-responsável,  através  de  seus negócios,  pelas  práticas adotadas ao longo da cadeia   de   interdependência econômica  com  os  seus   fornecedores   e  clientes   e  os  seus  efeitos  no  âmbito  da  sociedade da  qual  faz  parte.

=Investir em pesquisa e desenvolvimento tecnológico/produtivo focado na sustentabilidade**.

= Gerar  recursos,  para investir nas necessidades das  demais áreas: no desenvolvimento e qualidade de vida das pessoas e da sociedade e na preservação/recuperação do  meio ambiente.
SUSTENTABILIDADE  AMBIENTAL

A dimensão ambiental do desenvolvimento sustentável se refere aos efeitos das atividades da organização sobre os sistemas naturais vivos e não vivos, entre os quais terra, ar, água e ecossistemas.*
= Aprimorar  constantemente  as práticas  produtivas, visando  minimizar seus  impactos  negativos  sobre  a  natureza;

= Contribuir  ativamente para a preservação  e  recuperação  dos  recursos naturais  e  ambientais.

= Zelo  pela  terra, água  e  ar,  buscando  sua melhoria,  de  modo   harmonioso  e  equilibrado.

= Promover  a  conscientização  visando a  co-  responsabilidade  e  o  engajamento   de  todos da Empresa, na  preservação  do  meio  ambiente.

= Pesquisar e investir na busca de tecnologias, logísticas, recursos, processos e produtos cada vez mais sustentáveis**, incluindo o que é   agregado aos produtos, como embalagens, transportes, etc.

= Buscar alternativas para os resíduos produzidos e adquiridos, através da redução/ recusa, reutilização ou  reciclagem destes.

= Focar a conscientização e as práticas ambientais junto a todos aos quais estamos ligados na cadeia produtiva.
SUSTENTABILIDADE  SOCIAL


A dimensão social do desenvolvimento sustentável se refere aos efeitos das atividades da organização sobre os sistemas sociais dentro dos quais ela opera.*

= Ter  uma  gestão que  prioriza   a   relação  ética  e transparente  com  todos  os  públicos com  os  quais  se  relaciona, respeitando  a  diversidade  e adotando práticas  compatíveis com  o  desenvolvimento sustentável**  da  sociedade.

= Contribuir  para  o  desenvolvimento educacional, social e cultural  principalmente  das  futuras gerações, nas Comunidades em que fazemos parte.

= Gerar oportunidades dignas de trabalho para as Comunidades onde estamos inseridas.

= Contribuir para a diminuição das desigualdades sociais através de projetos e ações  que promovam a conscientização e  melhoria  da  qualidade  de  vida  das famílias e suas comunidades (saúde, educação,  moradia,  lazer,  etc).

= Apoiar iniciativas sociais externas que visam o desenvolvimento da vida social.

= Cumprir a legislação vigente e contribuir  regionalmente para uma legislação mais justa e coerente.
SUSTENTABILIDADE  HUMANA

A dimensão humana do desenvolvimento sustentável se refere aos efeitos das atividades da organização sobre a qualidade de vida de seus colaboradores (adaptação do *)
=Oferecer remuneração competitiva (direta e indireta), mais justa e adequada  à contribuição/trabalho dos Colaboradores.

= Zelar por atividades laborais e relacionamentos que preservem  a  integridade  física, psíquica e social.

= Contribuir pela qualidade de vida dos Colaboradores em todos os seus aspectos físicos, psíquicos e sociais priorizando a conscientização e as ações pró-ativas.

= Adotar  procedimentos  e  ações      para a  formação  de  Comunidades  de  Trabalho, orientadas  pelo princípio  de  equivalência  e  valorização  dos Colaboradores.

= Promover  a   inquietação criativa/inovativa nos Colaboradores, através de uma gestão pedagógica e participativa, bem como através de processos inovativos, de melhoria e de desafios  contínuos.

= Oferecer oportunidades  de   crescimento  e  desenvolvimento  do potencial  humano e espiritual  de  seus  Colaboradores.

= Disseminar,  vivenciar e exigir a prática de  valores  éticos  e  morais em todas as relações.

FONTE:
www.ecologiaurbana.com.br /http://www.suapesquisa.com.br/ http://www.wwf.org.br/ ttp://www.terraviva.agr.br/ http://pt.wikipedia.org